sexta-feira, 24 de julho de 2009

O relato do capitão Blackburn


Caro Inspetor Constantino,

A notícia dos assombrosos crimes acontecidos em sua pequena cidade no sul do Brasil -cuja brutalidade pode ser igualada apenas por nosso Jack the Ripper – chegou ao meu conhecimento através de uma pequena nota no Illustrated London News. Não sou um homem supersticioso, tampouco um crédulo. Porém, os fatos narrados naquelas páginas, especialmente a ausência de sangue nos corpos das vítimas, me levam a crer que sua cidade esteja sendo vítima de algo inominável e sobrenatural. Decidi rever meus diários para lhe apresentar da melhor forma possível a extraordinária história da qual fiz parte.


O conto de minha autoria "O relato do capitão Blackburn" fará parte da antologia "Draculea - o livro secreto dos vampiros". Lançamento nacional no dia 22 de Agosto!

sábado, 18 de julho de 2009

Última aquisição: Conan The Adventurer, de Robert E. Howard


Conan the Adventurer - Sphere Books
Year : 1976
Format : Paperback
Pages : 224
Cover art : Frank Frazetta

Contents
"Introduction" by L. Sprague de Camp

"The People of the Black Circle"
"The Slithering Shadow"
"Drums of Tombalku"
"The Pool of the Black One"

Depois que comecei a ler a obra de Robert E. Howard fiquei viciado. Infelizmente é um autor ainda pouco publicado no Brasil. Recomendo "Pregos vermelhos", edição bem baratinha lançada na série Clássicos Newton em 1996. "Conan, o cimério - Volume 1" da Conrad é uma ótima opção, porém bem mais cara (cerca de R$40,00).

quarta-feira, 15 de julho de 2009

O Deus esquecido na areia


Ao fim do terceiro dia de exploração neste planeta desértico, nos deparamos com as ruínas do que parece ter sido uma grande cidade. Enormes edificações, quase encobertas por gigantescas dunas, são a prova de que houvera uma civilização inteligente por aqui. Alguns restos mortais achados nos dão uma boa idéia de como eram os habitantes deste mundo. A julgar pelos membros e pela cabeça, eles se pareciam muito conosco.

Na manhã seguinte, encontramos uma construção de formato diferenciado, que especulamos ser um templo de adoração. Dentre as várias criaturas representadas em suas paredes, uma delas parece se repetir. Um ser de olhar triste, preso com os braços abertos em uma espécie de sinal formado por duas retas transversais. Esta imagem domina o templo. Logo a seguir, encontramos artefatos semelhantes nas habitações.

O achado mais impressionante veio três dias depois, na mesma cidade em ruínas. Descobrimos uma colossal estátua branca da figura repetitiva do templo. Seus braços abertos parecem abraçar o horizonte vazio, seu olhar fita o infinito. Ele deveria ser o deus para este povo. Seja quem for, não impediu o fim desta terra. Retornamos ao nosso planeta no dia seguinte. Aquele deus esquecido na areia jamais saiu de minha memória.



Continuando no clima apocalíptico de "Eu ainda estou aqui", este mini conto foi escrito para um fanzine virtual, mas eu perdi o prazo de inscrição...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Eu ainda estou aqui


Rec

31 de Outubro - Sou o único no meu grupo que não está doente. Se nenhum de nós sobreviver a esta crise, estas fitas poderão ser de grande ajuda para tentar entender o que aconteceu. Nunca sou bom com palavras, mas o velho gravador é a melhor opção para este diário. O caos é generalizado, é o que deu pra ver antes que a maioria dos canais de TV saísse do ar.
Em todos os lugares a cena é a mesma, grandes fogueiras de cadáveres. O mundo está morrendo. E não sabemos por quê.

Stop - Rew - Play
"O mundo está morrendo. E não sabemos por quê."

O conto Eu ainda estou aqui fará parte da antologia Dias Contados - Contos sobre o fim do mundo, com lançamento marcado para 01/08/2009. O release desta fantástica edição pode ser lido no post abaixo.

Escritores descrevem o fim do mundo no livro Dias Contados


Lançamento em São Paulo, dia 1o de agosto, terá mesa-redonda sobre o final dos tempos e leitura dramática de contos do livro.

Nos séculos que se passaram, eventos naturais como eclipses, erupções vulcânicas e maremotos foram encarados como sinais do fim dos tempos. Houve pânico e suicídios na passagem do ano 999 para o 1000. Mas a aurora surgiu, e então, tempos depois, uma suposta profecia, atribuída a Michel de Nostradamus, sobressaltou novamente os crédulos: De 1000 passarás, mas em 2000 não chegarás...
Entretanto o Sol nasceu no primeiro dia do ano que não chegaria.
Agora o mundo volta seus olhos para 2012, o último ano do calendário maia. Segundo alguns estudiosos, quando esse ano chegar, o planeta sofrerá transformações até então desconhecidas e uma nova era surgirá. Os alarmistas já se preparam literalmente para o fim do mundo.
Céticos e crédulos nessas transformações ganham, a partir de primeiro de agosto, mais argumentos para aguçar suas expectativas. Chega às livrarias Dias Contados – Contos sobre o fim do mundo (Andross Editora, 256 páginas).
A obra reúne 50 contos de novos autores, selecionados criteriosamente, e também de uma escritora de histórias fantásticas, exclusivamente convidada para encabeçar a obra e dar boas-vindas aos estreantes: Helena Gomes, autora da saga A Caverna de Cristais (Idea Editora).
A organização é dos escritores Ricardo Delfin e Danny Marks, que analisaram pouco mais de 300 contos durante oito meses para chegar aos 50 selecionados. Há escritores de vários estados brasileiros e também um da Argentina.

Mesa-redonda e leitura dramática
Para enriquecer as discussões acerca do tema, durante o lançamento, a Andross Editora promoverá uma mesa-redonda com os organizadores do livro e o jornalista e escritor Sérgio Pereira Couto, especialista em esoterismo e em História antiga e medieval. A mediação será do ativista cultural Silvio Alexandre.
Também está programada para o evento a leitura dramática de alguns contos do livro pela contadora de histórias Cristiane Gimenes, da cia. Em Cena Ser.

Serviço

DIAS CONTADOS – CONTOS SOBRE O FIM DO MUNDO
Vários autores – Organização de Ricardo Delfin e Danny Marks

DATA: 01 de agosto de 2009, das 15 às 19 horas
LOCAL: Biblioteca Viriato Correa de Literatura Fantástica - R. Sena Madureira, 298, Vl. Mariana, São Paulo, SP
PROGRAMAÇÃO: 15h00min : Mesa-redonda Os Sinais do Fim do Mundo
16h00min : Leitura dramática de contos do livro Dias Contados
17h00min : Sessão de autógrafos


Sobre a Andross Editora
Com cinco anos de mercado e 37 títulos publicados, a Andross Editora nasceu no campus da Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo, para abrir espaço no mercado aos alunos que não tinham condições de publicar seus primeiros textos. Iniciou as atividades com obras acadêmicas, mas cresceu e se manteve no mercado graças a um modelo de negócio diferenciado: a publicação de antologias. Até hoje, a editora já lançou 21 livros deste tipo e está com inscrições abertas para mais alguns até o final do ano.

Mais informações para a imprensa:
Edson Rossatto
(11) 8217-6191
(11) 2943-7687
edson@andross.com.br
www.andross.com.br

El sueño de la razón produce monstruos é uma gravura do fantástico artista espanhol Francisco Goya (1746-1828). Uma imagem com a qual eu tenho grande identificação.